segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Opinião - The Dark Sea War Chronicles - Book 1 - Fighting the Silent de Bruno Martins Soares



O Bruno Martins Soares é actualmente (mais) conhecido pela sua Saga de Alex 9, mas o que é hoje um só livro publicado na colecção Bang! começou como uma trilogia na (extinta) colecção TEEN sob o pseudónimo de Martin S. Brau.  O Bruno regressa agora com um novo projecto em nome próprio, mas escrito em inglês: The Dark Sea War Chronicles - Book 1 - Fighting the Silent. O Mundo dá muitas voltas e nós com ele.

Neste livro de Ficção Científica (com um forte componente militaristas) vamos encontrar três civilizações: a Republica de Axx, o Reino de Torrance e a sua aliada Webbur. Axx declara guerra a Torrance, Webbor como sua aliada acaba por ser arrastada para o conflito. De um modo simplista é este o resumo deste livro. Pela voz e olhos de um soldado, o Tenente Byllard Iddo, um jovem de vinte e um anos (quando começa o livro) e que serve na ponte da toda poderosa Magnar, a nave  de comando da Segunda Frota de Webbor, vamos ficar a conhecer este Universo. É lá que ele, e nós os leitores vamos assistir em primeira mão ao poder mortífero das Silent Boats (Naves Silenciosas), naves (quase) invisíveis aos meios de detecção e que só se dá por elas quando já é tarde de mais. Depois deste mortífero ataque as coisas começa a mudar. Para ajudar Torrance naves da marinha mercante de Webbur participam em comboios que transportam bens e a Marinha coloca em cada uma um oficial júnior para ajudar. É assim que Iddo se vê a bordo da nave Harvy como primeiro oficial sob o comando da capitã Mirany “Mira” Cavo, filha do renomado almirante Vincenz Cavo.

Como será óbvio as coisas não correm propriamente bem. Apesar de cada comboio ser guardado por duas nave da Marinha, os comboios são frequentemente atacados pelas naves silenciosas e as perdas de vidas e naves são enormes. E o melhor é parar por aqui antes que conte o que não devo

Este foi um livro interessante em vários aspecto (no bom sentido). Ao contrario do que possam a primeira vista pensar neste livro existe mais do que guerra também existe paixão e amor, perda e tristeza. E é aqui que a escolha do Bruno, quando opta por nos contar a história na primeira pessoa, se revelava acertada. É pelos olhos do jovem Iddo que vamos sentir todas essa emoções e assim uma visão mais pessoal dos acontecimentos.

O Bruno é também um autor com uma habilidade para escrever as partes de acção e suspense, mantendo o leitor agarrado ao livro. E mesmo as partes em que é "obrigado" a escrever longas passagens para situar o leitor na história deste universo e nas suas particularidade ele navega essas águas como um velho lobo do espaço que já sabe onde estão todas as armadilhas, tornando interessante algo que nas mãos de outro autor menos talentoso seria aborrecido.

Este primeiro volume tem "apenas" cento e setenta e nove páginas, mas elas voa quando as estamos a ler e paradoxalmente parecem muito mais tal a densidade da leitura e tudo o que o Bruno conseguido lá colocar em tão poucas páginas. Talvez seja apenas o habito de ler livros com duas ou mesmo três vezes mais páginas quando o podiam fazer com muito menos e assim melhor a leitura, tal como o Bruno aqui fez.

Se tivesse de apontar um ponto negativo a este livro seria o facto de apenas estar disponível em inglês, o que vai privar todos os leitores portugueses que não lêem na língua de Shakespeare. Mas ao mesmo tempo o mundo vai poder conhecer um dos nossos grandes autores e que vai a caminho de voos mais altos e quem sabe se um dia  esta obra não vê a luz do dia no nosso bom e velho Português?

O Bruno criou aqui um cativante universo que ainda só agora começou a explorar e que já aqui tem um leitor ansioso pelo próximo volume.

Podem e devem procurar este livro na loja on-line Amazon neste link: The Dark Sea War Chronicles - Book 1 - Fighting the Silent de Bruno Martins Soares