segunda-feira, 25 de março de 2013

Opinião - The Stars my Destination de Alfred Bester

Capa da revista Galaxy de Outubro de 1956


The Stars my Destination de Alfred Bester foi publicado originalmente na revista Galaxy em quatro partes, começando em Outubro de 1956. A sua primeira "incarnação" enquanto livro e com as quatro partes já unidas entre capas ocorreu com o nome "Tiger! Tiger!" (a razão para este titulo tornar-se óbvia para quem leu/ler o livro).

Esta é uma historia de Vingança, a Vingança de Gulliver Foyle. Foyle é um tipo comum, um mecânico que estava na nave Nomad, quando é atacada. Apenas ele sobrevive. Tendo passado quase seis meses no espaço profundo na mais absoluta solidão um dia ele é encontrado por uma nave, a Vorga, que apesar de o ver não o salva. E assim um homem à beira de desistir encontrar uma razão para viver, e estabelece como objectivo e obsessão vingar-se da nave Vorga.
A historia mostra-nos um homem com sede de vingança, mas sem saber como a executar, mas que vai aprendendo com os erros que comete, que vai aprendendo a dirigir a sua fúria e no processo torna-se cada vez mais sagaz e determinado.
Pelo meio temos um Universo onde os Humanos são capazes de se teletransportarem, mas o autor utiliza o termo "Jaunting" (mais uma vez ao ler o livro a razão torna-se clara), alguns tem também outras capacidades, como telepatia. Onde as os Planetas interiores entraram em guerra com as Colónias exteriores. 

Logo no prólogo torna-se óbvio o porquê deste livro (já agora de este autor também) ser um clássico da Ficção Científica, a escrita é realmente impressionante e ficamos logo cativados. Infelizmente a escrita nem sempre se mantém neste nível, talvez por ter sido escrito em quatro partes, mas nada de "preocupante" e claro que é apenas a minha opinião.
O autor, apesar das muitas (aparentes) historias paralelas, consegue manter o interessa do leitor, mas como disse atrás, nem sempre como o mesmo nível e algumas "opções" pareceram-me algo forçadas. 
É uma historia interessante e com muitas e boas ideias, embora algumas hoje em dia possam parecer mais fantasia que ficção científica, no reverso temos outras são cada vez mais reais e actuais. No fim percebemos que para lá da historia de vingança, este é um livro sobre o Homem enquanto ser que evolui.

Um livro para ler com a consciência que é um clássico da Ficção Científica já com mais de meio século e que portanto terá alguns pontos mais "desactualizados", mas que as razões que o levaram a torna-se um clássico estão lá  todas. 



Capas das mais recentes edições na colecção SF Masterworks