quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Opinião - Compilação de contos da Era Dourada de Pedro Cipriano




Como o título indica este livro é uma compilação de contos que tem como fio condutor os avanços da tecnologia e os perigos que eles poderão acarretar para a humanidade enquanto espécie. O tema não é novo, mas a cada dia que passa torna-se cada vez mais pertinente e importante, portanto foi com alguma expectativa que me juntei à leitura conjunta deste livro.
De uma modo geral gostei dos contos e gostei da disposição cronológica, mas, sim tinha de haver um mas, achei demasiado o salto de quinhentos anos que é feito entre o segundo e o terceiro conto, mas já lá irei.
O primeiro conto,  "A Alvorada", é um começo auspicioso, (ou será um fim?) embora o seu final não me tenha convencido por ai além.
No segundo conto, "A Escuridão" continuamos no mesmo tempo do primeiro conto, mas o cenário não podia ser mais diferente. Gostei do ambiente, mas novamente aquele final deixou-me algo insatisfeito. Tal como no primeiro conto não achei (muito) verosímil o final, mas (mais um) compreendam que este é um critério subjectivo.
Ao terceiro conto damos um salto temporal de quinhentos anos e vamos parar no meio de uma sociedade "tipo século dezanove" onde o vapor é a principal fonte de energia. Neste conto acompanhamos um homem amargurado com a vida e que culpa a tecnologia pela sua infelicidade. Este conto já foi mais do meu agrado, pequeno e conciso, tudo o que um conto deve ser e com um final que me agradou.
O quarto conto, "O Mostro e a Musa", é o maior e está subdivido em duas partes respectivamente em "O Monstro" e "A Musa". Embora a ideia por detrás me tenha apelado achei a construção psicológica dos personagens algo fraca, principalmente o Comandante Artur Olivais, primeiro descrito como sádico, mas para o final já era um "tipo porreiro".
O quinto e último conto, "O Fruto Proibido", versa sobre a curiosidade humana. Gostei do tema e como o Pedro Cipriano o explorou, com um final a condizer.

Como disse no inicio gostei dos contos, mas como livro não acho que funcione. Não basta ter um tema para "colar" os contos. Temos um bom inicio, mas depois aquele "salto" de quinhentos anos "estraga" um pouco as coisas, principalmente porque a fazer fé na descrição que aparece no Smaswors este é o primeiro livro. Ficamos com uma "falha" que podia e deverei ser preenchida. Não posso deixar de recordar aquele que eu considerando um bom exemplo: "Guerra Mundial Z" do Max Brooks. Este livro leva-nos a conhecer uma mundo que sofre uma infestação Zombei. O seu autor conta-nos a historia desde o inicio ao fim através de contos ordenados por ordem cronológica, mostrando-nos os pontos mais importantes e/ou significativos da historia. Ora é precisamente o que falta aqui, ao nos "dar" o segundo conto,  "A Escuridão" o autor "induz" em erro o leitor. Se apenas tivesse utilizado o primeiro conto, "A Alvorada", como prólogo tudo bem.
Outro aspecto que o Pedro deve rever e aperfeiçoar é a construção das personagens e aos finais um segundo olhar para que sejam mais verosímeis, pois senti algumas reticencias ai.
As minhas criticas podem parecer duras, mas como disse gostei do que li e espero que o Pedro Cipriano continuo a expandir este universo pois fiquei bastante curioso.

Se quiserem ler outras opiniões podem encontra-las nos links abaixo:

As Leituras do Corvo Fiacha - Compilação de contos da Era Dourada de Pedro Cipriano

Folhas do Mundo - A Era Dourada de Pedro Cipriano


Este livro pode ser encontrado no site Smashwords neste link: Compilação de contos da Era Dourada de Pedro Cipriano