terça-feira, 14 de maio de 2013

Nas entrelinhas

O autor David Soares surpreendeu os seus leitores com o anuncio no seu blog, Cadernos de Daath, de que iria terminar a sua relação profissional com as edições Saída de Emergência:

Caros leitores: anuncio-vos que decidi terminar a minha relação profissional com as edições Saída de Emergência.
Neste momento, ainda não tenho uma nova editora para os meus trabalhos em prosa: para já, terminar este ciclo é para mim, mais importante. Esclarecido isto irei, como é evidente, manter-vos informados sobre as novidades.
Desejo, com sinceridade, os maiores sucessos às edições Saída de Emergência.


Não sei as razões que estão por detrás deste anuncio que termina um relação de cerca de sete anos, relembro que o seu primeiro livro com as edições Saída de Emergência, "As Trevas Fantásticas", é de Janeiro de 2006 (embora no site diga que foi em 16/03/2007).

Ao ler o anuncio do David não consigo deixar de "ler algo nas entrelinhas". Assumo desde já que posso estar errado e tudo o que aqui escrevo não passa de pura especulação da minha "assombrosa" imaginação. 

Com as edições Saída de Emergência o David Soares alcançou o sucesso junto do "grande" publico, e também da critica, embora todos os predicados que lhe são reconhecidos já lá estivessem, mas volto a frisar que foi só com esta editora esse sucesso chegou. 

A editora sempre o "exibiu" como um "porta-estandarte" do que "o que é nacional é bom" e o "rótulo" de melhor autor do Fantástico Nacional cedo  "colou" e ainda hoje é assim reconhecido. 

Então se esta tem sido um relação que tem favorecido ambas as parte porquê quebra-la? O que se terá alterado?

Quer pelo silencio da Editora (pelo menos para já), quer ao ler o anuncio do David Soares acho que não será disparatado assumir que algo se passou. 

Repare-se que o autor diz que ainda não tem editora para os seus "trabalhos em prosa". Podemos inferir que o autor parece ter trabalhos por publicar e optou por não submete-los à editora. E, novamente a pergunta, se não tem ainda um nova "casa" porquê deixar a antiga? Certamente que com o seu curriculum não faltaram propostas ao David Soares, mas como diz o povo "não bate a bota com a perdigota".

Refere que o importante é "terminar este ciclo", mas não diz que ciclo é, a ligação com esta editora? Uma nova fase enquanto autor? 

Mas para mim a frase final é a que diz mais, repare-se que deseja o melhor para editora, mas nem um palavra de agradecimento e/ou reconhecimento pelo trabalho da editora na sua carreira. Para mim diz muito sobre a pessoa que a escreveu.

Ficam as perguntas e quem sabe se um dia teremos as respostas.