quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Opinião - O Medo do Homem Sábio (parte 1 e 2) de Patrick Rothfuss



Depois de "O Nome do Vento" Patrick Rothfuss volta com o "O Medo do Homem Sábio", que em Portugal foi dividida em duas partes. Kovthe regressa para neste segundo dia narrar mais uma parte da sua vida. O meu problema com este livro foi o mesmo que tive com o primeiro: as expectativas. O marketing destes livros é muito bom e deixa-nos "água na boca", mas como em toda a publicidade existe um fosso entre o que ela promete e o que o "produto" cumpre. Repare-se que eu até não desgostei do que li, mas estava à espera de mais, muito, muito mais. Quando me prometem um tipo como é descrito no primeiro livro, "O Nome do Vento", eu espero que cumpram, mas isso não aconteceu. Ok, damos um desconto até porque até gostamos do que lemos e esperamos pela segunda parte. E heis que lendo "O Medo do Homem Sábio" (parte 1 e 2) começa o meu problema. É um livro que se lê bem, deu para entreter, mas aquele click, aquele momento em que nos sentimos na história, nunca chega. Mais uma vez temos um livro(s) (parte 1 e 2) de que gostei, escrita bonita, competente, mas onde estão aquelas aventuras de não conseguir parar de virar as páginas? Onde está o tipo que incendiou Trebon? Onde está o tipo que dormiu com Felurian e partiu com a sua sanidade? Onde está o tipo que se tornará uma lenda?  Onde? Eu bem que fui lendo página atrás de página, mas nada. Vou lendo os acontecimentos de que as contra capas falavam, mas é tudo muito insosso, tudo acontece sem que o meu coração comece a acelerar. Nada de nada.

O que temos é (quase) uma auto-biografia, mas que como livro de ficção falha redondamente, andamos a seguir praticamente todos os passos do Kovthe, só falta saber o que ele leva para ler no quarto de banho e depois "falhamos" a sua viagem marítima, que até teve as suas atribulações, mas fica para outra altura, mas que raio?! Temos um livro (ou dois em Portugal) que promete um manjar digno de Reis, mas que no fim se resume a uma sopa aguada.

Como eu disse as expectativas são coisas tramadas, conseguem "transformar" um bom livro em algo "assim-a-assim" e vice-versa. Quando sairem os livros seguintes irei (apesar de tudo) lê-los, mas a não ser que o Patrick Rothfuss se consiga transcender a minha opinião vai continuar a mesma. 


Titulo(s) -  O Medo do Homem Sábio (parte 1 e 2)
Autor - Patrick Rothfuss
Editora - Asa
Colecção - 1001 Mundos
Tradutor - Renato Carreira