segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Opinião - Revista Trasgo 3 Extra - Quando Todos Viraram Filmes de Rodrigo van Kampen



Com a lançamento da revista Trasgo n.º3 o editor anunciou que quem subscrever-se a newsletter até ao final do mês de Agosto ganharia, como recompensa, um conto extra. Ora como será óbvio subscrevi e o conto lá veio na volta do correio. Lido e relido chega a altura do juízo!

O título do conto é Quando Todos Viraram Filmes e tem a particularidade de ser da autoria do editor da Trasgo: Rodrigo van Kampen. 
O cenário é o seguinte um dia as pessoas de todo o mundo começam a transformar-se em personagens de filmes, desde policiais a comédias passando por terror, romances, documentários e até mesmos desenhos animados e o personagem principal teve o azar de se transformar neste ultimo. Existe um tom cómico-trágico que percorrer todo o conto, nunca soube bem se havia de rir ou sentir pena dele. Parte deste sentimento é devido ao facto de ser o personagem principal a narrar a história, criando-se assim uma maior empatia ao invés de um impessoal narrador na terceira pessoa.
Quando li a história pela primeira vez pensei em como o conceito para o conto era completamente insano, mas ao continuar com a reflexão dei por mim a pensar: "isto é o Fantástico em todo o seu esplendor, uma historia totalmente maluca, mas que estranhamente (ou talvez não) resulta esplendidamente bem".  E esta é a verdade. Através de uma ideia tão louca Rodrigo van Kampen reflecte e faz os leitores reflectir sobre a discriminação, as aparências, o diferente. Apesar de me ter rido num momento ou outro o que me fica na memoria é a reflexão que ele me provocou.
É um magnifico conto e quanto mais reflicto mais estou convicto da sua  magnificência. Os meus parabéns ao seus autor que me deixou curioso quanto a resto da sua obra.

Como disse no inicio este conto só pode ser acedido se subscreverem a newsletter da revista Trasgo até ao final do mês de Agosto. Para tal é só ir aqui e colocar o vosso mail.